Saiba como proteger as Equipes de Assistência à Saúde durante a pandemia por Covid-19

Por Adalton dos Anjos*/Rede CoVida

A preservação da saúde dos profissionais que prestam assistência aos pacientes durante à pandemia da covid-19 é um dos grandes desafios para conter a doença. Este público não pode seguir a principal recomendação de prevenção ao coronavírus, o distanciamento social. Eles estão cotidianamente frente a frente com indivíduos infectados e correm o risco de contaminação. Mas como as Equipes de Assistência Saúde podem ser cuidada em tempos de pandemia?

Com base em evidências científicas, o Grupo de Trabalho Patogênese e Diagnóstico da Rede CoVida listou uma série de recomendações que ajudam a proteger a saúde destes profissionais. A primeira delas é que trabalhadores envolvidos em atividades administrativas e de limpeza nas unidades de saúde sejam incluídos nas estratégias de proteção. “Há relato de níveis elevados de infeção mesmo nas categorias não envolvidas no contato direto com os pacientes”, informa nota técnica dos investigadores.

O uso adequado dos equipamentos de proteção individual e a triagem clínica diária com todos os membros envolvendo aferição de temperatura corporal e presença de sintomas da covid-19 devem estar na rotina das instituições de saúde. Em caso de suspeitas da doença, mesmo com sintomas leves, indica-se a realização da coleta do swab naso/orofaringe e o afastamento temporário até o resultado.

Outra recomendação dos pesquisadores é o estabelecimento de unidades específicas de atendimento de pacientes sem suspeitas de Covid-19. A separação destas equipes de trabalho é importante para proteger profissionais que prestam assistência em saúde para tratar outras condições. Quando não for viável, indica-se que pelo menos espaços isolados e exclusivos para pacientes confirmados e suspeitos de infecção por coronavírus sejam disponibilizados.

Um fluxograma resumido das ações a serem adotadas pelas Equipes de Assistência em Saúde foi elaborado pelos investigadores da Rede CoVida e pode ser acessado ao final da nota técnica disponível neste link.

Acesse aqui a Nota Técnica

*Adalton dos Anjos é jornalista pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), relações públicas pela Universidade do Estado da Bahia (Uneb) e doutor em Comunicação e Cultura Contemporâneas da UFBA. Ele colabora voluntariamente para a Rede CoVida.

Deixe uma resposta